Suméria

O Épico de Kharsag – O registro mais antigo do Gênesis.

Introdução

O Épico de Kharsag é uma história antiga sobre deuses sumérios que viveram em uma região chamada Kharsag. O épico narra a história do primeiro sistema agrícola, as enfermidades e um dilúvio. Este épico é um dos mais antigos da Biblioteca de Nippur. Anu foi o líder do acampamento e não queria construir um assentamento. Anu não estava satisfeito e não desejava que o seu grupo desenvolvesse planos para se estabelecer naquela região.Ninlil (deusa serpente) teve a brilhante ideia de criar um plano piloto que levaria de dois a três anos. Na reunião, Ninlil tomou um pouco de vinho e começou a persuadir o líder Anu de que era necessário estabelecer uma base sólida, que seu projeto seria um sucesso e que aquela região seria o lugar ideal para abrigar todos os deuses. Os deuses tiveram problemas terríveis com o dilúvio e uma enfermidade no assentamento. Apesar do épico não nos contar a origem dessa doença, a narrativa diz que Enlil ficou muito doente e quase se sucumbiu a essa terrível doença. O épico narra a superação dos deuses após a doença maligna que os atingiu em kharsag:

Eles amarraram ovelhas e animais selvagens em edifícios com água corrente. Em Kharsag, os animais foram criados bem, a colheita foi boa e os alimentos foram feitos. O homem foi convidado para participar neste local. A água era o bastante para abastecer todas as estações do ano. Alguns indivíduos estrangeiros ergueram suas próprias moradias, incluindo a residência principal.

ÉPICO DE kharsag
Épico de Kharsag – Reprodução site oficial Golden project

 A palavra Éden é usada duas vezes para descrever Ninlil, a “Senhora Serpente”, como um lugar.Ninkharsag significa “Serpente” e a área em que ela trabalhava é muito semelhante ao trabalho das serpentes no hebraico. Essas semelhanças e muitas outras semelhanças nas histórias demonstram ser possível conceber Kharsag e o Jardim do Éden. Eles eram os Anannage, sendo comparados a arcanjos em outras culturas. (O’Brien 47 1985)

A grande casa de Enlil

 A grande casa de Enlil parecia ser belíssima e a mais bela e iluminada da cidade, o que foi extremamente importante para a comunidade e seus líderes. Estava situada perto de um local rochoso e tinha um grande jardim com sua própria plantação. A casa era isolada e abrigava a família de Enlil. A casa é chamada de santuário pelos sumérios. A casa também tinha um local privado para Ninlil, continha o local do conselho dos deuses e uma sala de banquetes. Ele foi feito de madeira e ficava iluminado ao anoitecer.

Tabuinha 6

Casa cercada foi estabelecida e nomeada pelo Grande Senhor, o Grande Filho de Anu.
Os Grandes Senhores abençoaram essa Casa Elevada com um futuro brilhante.
A Casa das Terras Altas e das Terras Baixas foi cercada por uma cerca de madeira; seu brilho sublime foi encerrado.
A Casa do Senhor permaneceu ereta; ali, o Santuário foi estabelecido.
Para a Casa da Montanha, [o Senhor] planejou uma porta maciça; e então trouxe o cultivo para ela.
A Casa da Senhora Ninkharsag, Vida da Terra, que estabeleceu as plantações.
A Grande Casa de Kharsag protegeu o bem-estar das plantações por meio da lavagem.*
Na Casa do Senhor dos Touros, o líder perfeito ainda não havia sido escolhido; os campos ainda não haviam sido cultivados.
A Casa, o lar do Senhor, foi erguida entre todas as pessoas.
entre todo o povo.
A Casa da Terra Fértil foi concebida; as sementes das árvores para o jardim, do lado de fora, foram escolhidas.
O Senhor concebeu a Casa; o futuro da Terra foi decidido [ali].
A Casa brilhante e resplandecente foi separada; era agradável.
Onde o Senhor fez o precioso recinto, ele trouxe o favor de Anu para a vida do Homem.

( O’Brien 67 1985 )

Conclusão

Este épico representa o texto cuneiforme mais antigo de um jardim do Éden que já foi documentado. Este épico influenciou mitos babilônicos e foi conhecido como jardim do Éden na versão hebraica bíblica. O épico se resume na superação dos deuses com a doença desconhecida, o dilúvio que varreu as cidades de Kharsag, e o recomeço e a superação.

Bibliografia

  1. The genius of the few – The gold age project.
  2. The genius of the few.
  3. Link da Imagem usada 

Pesquisador formado em teologia com especialização em escritos antigos da Suméria.

2 Comments on “O Épico de Kharsag – O registro mais antigo do Gênesis.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *